quarta-feira, 29 de maio de 2013

Jardim Vertical.


Este é o mais recente jardim vertical de Lisboa e quiçá também o melhor até hoje. À parte do interesse arquitectónico do qual não posso avaliar, resta-me falar sobre as plantas que por lá se encontram. A selecção de plantas está muito bem conseguido e o efeito final é espectacular! As diferentes texturas combinam muito bem e foram usadas sobretudo espécies adaptadas ao nosso clima e varias autóctones como as lavandulas e Helichrysum , mas também Festuca, tomilho, sendo que ao todo são 25 espécies. 

Resta dizer que fica perto da Avenida Infante Santo em Lisboa, e é fácil lá chegar para quem parte do topo da Avenida, junto ao jardim da Estrela. 

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Ainda Tasha Tudor.

Lupinus, papoila, Íris e Phlox
Stachys,verbena, rosa, Dianthus, e salvia.
Há uns anos falei aqui pela primeira vez de Tasha Tudor, Tasha foi ilustradora e os seus livros fascinaram adultos e crianças durante décadas. O Seu estilo de vida à moda da Nova Inglaterra do século XIX é lendário! Mas, mais recentemente são os seus jardins que têm intrigado Jardineiros no mundo inteiro. O seu estilo "cottage garden" puro,  com uma profusão de flores de variedades antigas, como papoilas espectaculares;  dedaleiras e peónias, entre outras, vieram atrair a tenção do mundo da jardinagem sobre a sua casa no estado de Vermont. As combinações de plantas que Tasha consegui são de uma beleza e simplicidade únicas, sendo que muitas plantas são difíceis de cultivar no frio de Vermont.  O jardim de Tasha reflecte uma riqueza de conhecimento, aperfeiçoado ao longo de anos e anos de trabalho com a terra. 

O "Paraíso na Terra" é como Tasha descreveu o seu jardim! Infelizmente Tasha faleceu já em 2008, mas o seu legado permanece. As imagens que partilho aqui são de um livro exclusivamente sobre os jardins de Tasha Tudor.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Maio no meu Jardim...

Aquielegia alpina
Maio no meu jardim significa aquilegias! É sempre nesta altura do ano que começam a florir e a cada ano que passa gosto mais destas plantas. Acima Aquilegia alpina, azul, mas de porte mais pequeno que a maioria das outras aquilegias. As aquilegias do grupo Mckana (foto abaixo) têm flores de cores fortes e com floração profusa e são plantas bastante altas.
Inicio da floração de Nigella com Aquilegia sp.
Aquilegia grupo Mckana
Geranium psilostemon com Nigella
Este é um gerânio rústico,  ou seja não morre no inverno com a geada, tal como fazem as sardinheiras, das quais me cansei completamente, como tal, erradiquei-as do meu jardim! Os gerânios rústicos são muito importantes como plantas de cobertura, existe até uma velha máxima inglesa atribuída a Margery Fish "when in doubt, plant a geranium".
No meu jardim tenho também o Geranium sanguineum, que existe na nossa flora, mas este é um híbrido de Geranium psilostemon, muito usado nas ilhas britânicas, tem folhas relativamente grandes para um gerânio rústico e as flores magenta bastante grandes saltam à vista! Foi uma surpresa encontra-lo em floração já no inicio de maio, visto ser uma planta bastante jovem. Achei a combinação com Nigella dasmacena muito interessante! Quem quiser estacas deste gerânio, esteja à vontade  para pedir! ;)

Nepeta tuberosa e Nigella dasmacena
Inicio de floração de Allium, com  Nepeta tuberosa e Stachys lanata
Uma outra combinação igualmente interessante é a Stachys com a Nepeta tuberosa , planta da nossa flora que está agora em floração. Adoro esta planta, as suas hastes florais são enormes, só é pena ter um período de floração tão curto e desaparecer quase logo depois. No entanto não deixa de dar excelente estrutura durante os meses de Inverno e Primavera.

domingo, 5 de maio de 2013

Maio pelo campo...

Digitalis purpurea
No inicio do mês de Maio o campo enche-se de flores, basta estar atento e a diversidade salta à vista. Muitas destas plantas são dignas de ser admiradas e preservadas, têm flores simples, ainda assim de grande valor , não só para a flora nacional, mas até porque algumas podem ter algum potencial ornamental. Começando pela mais ornamental de todas: a Digitalis, que embora tóxica não deixa de ser bela, muito usada em jardins no norte da Europa embora no nosso país não seja usada como planta ornamental, provavelmente devido à sua toxicidade. Pertence à família Plantaginaceae e existem varias espécies autóctones

Digitalis purpurea
Verbascum  sp.
O Verbascum ainda não está em flor, mas já é uma bela planta sempre de folhas sedosas e interessantes. É uma das minhas plantas favoritas da nossa flora, pertence à família Scrophulariaceae, mas é difícil identificar a espécie ao certo, uma vez que forma híbridos com muita facilidade. Nas fotos de baixo, Centaurea que pertence a família Asteraceae, a mesma família dos malmequeres. Muitas espécies do género Centaurea têm valor ornamental, e acho esta Centaurea sphaerocephala lindíssima. A ultima foto é de uma umbelífera(família Apiaceae) vive junto a  um curso do rio, em solo húmido. A espécie ao certo é difícil de identificar parece-me, parece-me no entanto um Oenanther, alguém consegue identificar?

Centaurea sphaerocephala
Oenanthe sp. (?)