Incursão Botânica no Oeste

Alcobaça
Nas recentes Ferias da Pascoa visitei Alcobaça e a região Oeste com o intuito de conhecer alguns dos sítios de interesse turístico,  mas rapidamente o meu passeio tornou-se numa visita de reconhecimento botânico, tal foi a quantidade de espécies com as quais me fui deparando. Talvez porque a Pascoa este ano se comemorou mais cedo, a época de floração de algumas das minhas bolbosas preferidas coincidiu com a oportunidade de me deslocar aos sítios onde elas ocorrem. Sabia que as podia encontrar, mas nunca pensei que existissem em tão grande numero e em anos anteriores não tinha sido possível encontra-las em plena floração. Comecemos então por Alcobaça: 

Hyacinthoides hispanica
Hyacinthoides hispanica, castelo de Alcobaça
Hyacinthoides hispanica
Hyacinthoides hispanica em Alcobaça
                                                                
Em Alcobaça, descobri por acaso a Hyacinthoides hispanica numa das escarpas do castelo. Foi na verdade uma grande surpresa, sabia que a espécie existia na região mas nunca pensei encontra-la em pleno centro histórico e em tão grande numero. A colónia parece estar bem estabelecida e aprecia a excelente drenagem do sítio bem como toda a humidade disponível. Hyacinthoides hispanica é uma planta da família dos espargos conhecida como Jacinto-dos-campos. É muito ornamental e é usada em jardins noutras latitudes, nomeadamente, no Reino Unido, onde se começou a cruzar com a Hyacinthoides non-scripta, a famosa bluebells. Neste momento a planta de origem ibérica constitui uma ameaça os bluebells locais, existindo já muitas populações de características intermédias. Existem 4 espécies de Hyacinthoides em Portugal (incluindo H. non-scripta confinado ao extremo Norte do país) todas elas com grande interesse ornamental, podem ser comparadas aqui

Juniperus turbinata em São Martinho do Porto
Cistus salviifolius / Orphys 
Em são Martinho do Porto ao andar pelas encostas junto ao mar foi possível encontrar vários indivíduos de orquídeas do género Orphys, bem como Cistus, os quais estavam a iniciar floração. Mas o destaque vai para os Narcissus bulbocodium e Rumulea, duas bulbosas de grande interesse ornamental.  As duas plantas partilham o mesmo epíteto "bulbocodium", que significa pequeno bolbo, e é isso mesmo que são, pequenas, mas de grande beleza. A Narcissus bulbocodium pode ser facilmente cultivada em jardins, no entanto exige boa drenagem e solo de origem calcaria. Esta espécie de narciso apresenta uma morfologia diferente da maioria dos outros narcisos, a trombeta característica do género parece-se com um cone e sobrepõe-se em tamanho às tépalas, muito menos proeminentes. A Rumulea bulbocodium é menos usada em jardinagem mas, o seu potencial é bastante grande. Para um eventual cultivo terá sempre que se proporcionar uma boa drenagem e um solo alcalino. Rumulea lembra um pequeno crocus, trata-se na verdade de um caso de evolução convergente com esse género botânico. Narcissus bulbocodium e Rumulea podem fazer uma boa combinação, podendo-se replicar em jardim aquilo que se encontra na Natureza. 

Rumulea bulbocodium
Rumulea bulbocodium
Rumulea em escarpa voltada a Norte
Narcissus bulbocodium / Rumulea bulbocodium
N. bulbocodium em escarpa voltada a Norte
N. bulbocodium / Rumulea 
N. bulbocodium em falésia marítima, São Martinho do Porto 
Euphorbia portlandica / N. bulbocodium
Sedum sediforme
Por ultimo, mais duas espécies encontradas nas falésias de São Martinho do Porto: Sedum sediforme Euphorbia portlandica. 
Sedum sediforme, uma crassulacea de grande interesse ornamental, pode ser encontrada com facilidade em quase todo o litoral português. Presta-se sobretudo a ser usado em jardins rochosos ou litorais, com solo alcalino e bem drenado, com exposição soalheira. A floração acontece mais tarde no ano, mas as suas inflorescências são bastante vistosas com hastes até 50 cm de altura, de um amarelo pálido bastante interessante.   
Euphorbia portlandica, mais uma Euphorbia autóctone com potencial interesse para jardins. É uma planta de pequeno porte mas, com cores bastante vivas e que pode também ser usada em jardins rochosos. Encontra-se em arribas litorais de Norte a Sul do país e não é exclusiva de cá, encontrando-se em quase todo a costa atlântica da Europa, desde Portugal até às Ilhas Britânicas.  


Narcissus em São Martinho do Porto

Comentários

  1. Fiquei encantada com a Hyacinthoides hispanica. É realmente muito bonita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Alexandra, fica bem no jardim de primavera e é possível mandar vir bolbos de fora.

      Eliminar
  2. Really love the photos with the ocean over the cliff. Very dramatic view - nice. Jack

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Thank you Jack, always so kind. Indeed very dramtic, the Narcissi looking at the sea...but probably no reflection this time.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Indeed Diana, and they are even more beautiful than in this photos.

      Eliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares