quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Final de Agosto no Jardim.

Sedum "Matrona", Artemisia schmidtiana
Artmisia, Sedum, Rudbeckia e Achillea
Rudbeckia hirta, Echinops e Perovskia
Perovskia, Achillea, Stachys e Verbena bonariensis
Stachys lanata, Stipa tenuissima e Verbena bonariensis
Vista do canteiro principal ao fim da tarde.

Rudbeckia hirta, Pennisetum e Verbena bonariensis
Sedum "Matrona" Pennisetum, Achillea e Artmisia
Cynara cardunculus

Achillea filipendulina e Echinops ritro
Echinops ritro e Perovskia "Blue Spire"
Em Agosto os tons do jardim mudam novamente. A floração da maioria destas plantas aproxima-se do fim. Desta vez, é a Rudbeckia e o Sedum que brilham, duas plantas que combinam muito bem com as folhagens da Artemisia schmidtiana. 

  • Sedum "Matrona", é um cultivar alto, crescendo até 60 cm de altura. Apresenta uma cor purpura característica, nos caules e inflorescência. É uma planta bastante elegante. Cresce bem em meia sombra ou sol directo. Dá-se bem em diversos tipos de solo, mas prefere um solo relativamente fértil, mas sempre bem drenado. Propaga-se por estacas na primavera, e nos primeiros e anos deve evitar-se que entre em floração, cortar as pequenas flores nesta fase precoce estimula a planta a tornar-se mais vigorosa e compacta.
  • Artemisia schmidtiana, é uma planta da família dos malmequeres, embora o seu cultivo não seja feito pelas suas flores, mas sim pela bela folhagem de cor cinza prateado. Proporciona um excelente contraponto a plantas bastante coloridas, dando uma certa harmonia ao canteiro. Cresce bem em diversos tipos de solo, mas sempre com boa drenagem. Embora possa ser vendida em pequenos vasos, a planta atinge dimensões de arbusto logo no primeiro ano. 

domingo, 27 de Julho de 2014

Final de Julho no Jardim

Echinops sphaerocephalus, Achillea filipendulina, Perovskia "Blue spire" 
Echinops sphaerocephalus, Echinops ritro, Rudbeckia hirta, Perovskia "Blue spire"

                                                                                                                                                                                       Rudbeckia hirta

Perovskia "Blue spire", Echinops, Achillea filipendulina e Crocosmia 
Echinops ritro e Crocosmia sp. 
Echinops sphaerocephalus
À medida que o Verão já vai alto, o meu jardim começa a deixar a sua abundância estival, para dar lugar a uma floração menos vigorosa, imposta pelo calor de Agosto. Em Julho o jardim atinge o seu máximo, sendo Agosto um mês difícil para a jardinagem... 

Das flores deste mês, destaco a Echinops sphaerocephalus, uma espécie de versão branca do E. ritro, embora mais alta e menos abundante em flores. É uma planta bastante comum nas montanhas do sul de França até 400m de altitude. 

terça-feira, 22 de Julho de 2014

O Jardim em Julho.

Achillea filipendulina, Perovskia "Blue Spire"e  Liatris spicata

Aster, Liatris spicata, Centaurea, Eryngium, Pennisetum e Achillea

Liatris spicata, Achillea filipendulina, Cynara cardunculus, Alcea rosea

Sedum, Aster e Liatris spicata
Cynara cardunculus e Eryngium planum

Artmisia schmidtiana, Echinops ritro , Cynara e Centaurea cyanus

Echinops ritro e Liatris spicata 

Achillea millefolium, Stachys, Rudbeckia hirta, Pennisetum e Liatris

Artmisia schmidtiana e Echinops ritro

Centaurea cyanus, Liatis spicata, Silene coronaria e Pennisetum
Verbena bonariensis e Stachys lanata
Eryngium planum e Achillea millefolium
A escolha das fotos foi mais uma vez difícil, uma vez que pretendo mostrar o máximo e vários pormenores, por isso acabei por incluir um numero elevado de fotos parecidas. Devo dizer que o jardim continua a surpreender-me, pensei que já não era possível depois do excelente desempenho do mês anterior. A verdade é que as combinações de plantas que seleccionei acabaram por resultar de forma muito semelhante ao que tinha projectado, mas ver assim ao vivo aquilo que foi idealizado, é realmente surpreendente!

Destaco desta vez duas plantas essenciais neste conjunto: a Liatris spicata e Pennisetum sp. ambos dão duas texturas contrastantes, a Liatris com um porte mais erecto, enquanto que Pennisetum dá uma qualidade mais etérea e leve ao esquema de plantação. Destaco também o efeito da Cynara cardunculus que introduz novamente um contraste quer pela forma da suas folhas, quer pelo aspecto peculiar das flores.

Aspecto do mesmo canteiro em Março 2014
Visto de cima, em Abril deste ano.

domingo, 13 de Julho de 2014

Para inspiração...

Design de Piet Oudolf in "Dream Gardens"

Design por  Rosemary Weisse

Design de L. Goossenaerts

Design de Ton ter Linden
Aqui ficam algumas imagens para inspiração, foram fotografadas a partir de dois Livros, daí a baixa qualidade da imagem. Destaco (de cima para baixo):
  • 1ª foto: Eryngium giganteum, Angelica gigas, Lythrum salicaria, Perovskia "Blue Spire";
  • 2ª foto: Alium sphaerocephalum, Eryngium planum, Pennisetum, Nepeta, Dianthus;
  • 3ª foto: Angelica gigas, Verbena hastata, Ligularia, Sanguisorba;
  • 4ª foto: Hemerocallis, Verbascum, Astrantia, Filipendula rubra, Valeriana officinalis.
Os livros são "Dream Gardens" de Tania Compton e Andrew Lawson, e "Entre Nature et Jardim" de  Noel Kingsbury, dois dos meus livros favoritos.

quarta-feira, 9 de Julho de 2014

Mais do meu jardim.

Silene coronaria e Stachys lanata

Achillea filipendulina e Cosmos
Centaurea cyanus e Silene coronaria
Echinacea purpurea

Echinops ritro

Cosmos bipinnatus e Perovskia "Blue spire"

As fotos são semelhantes às anteriores mas não consigo deixar de partilhar o sucesso deste ano a nível de jardinagem. Já falei de quase todas as plantas, mas neste post gostava de destacar duas anuais:

  • Cosmos bipinnatus: excelente anual que acabou por me surpreender pela positiva, há muito que conheço esta planta até porque é largamente utilizada nos nossos jardins, mas em combinação com algumas destas plantas a cosmos ganhou outro destaque, sobretudo em conjunto com a Perovskia. Prefere um solo algo pobre, em solo rico tem tendência a produzir muitas folhas e pouca flor. O corte regular das flores depois de florir, permite prolongar a floração até às primeiras geadas. 
  • Centaurea cyanus: outra excelente anual de cor azul vivo que se destaca pela sua simples, mas efectiva presença. É fácil de propagar por semente e prefere solo bem drenado e leve, embora tolere uma variedade de diferente solos. Boa flor de corte também. 

http://www.rhs.org.uk/Plants/46174/Centaurea-cyanus/Details