sexta-feira, 30 de março de 2012

Ranunculaceae.

Ranunculus repens

Nigella damascena


                                                                                                                                                                            Helleborus foetidus


Aquilegia alpina

Pulsatilla vulgaris

Anemone x hibrida
























Aconitum
























Clematis 

Esta talvez seja a minha família de plantas favorita, as Ranunculaceas. Uma diversidade de formas impressionante, com cerca de 60 géneros, alguns dos quais destaquei nas fotos de cima. Ranunculaceae possui uma distribuição quase cosmopolita, mas concentrada sobretudo no Hemisfério Norte. Em Portugal a família está bem representada, ocorrendo 11 géneros e 55 espécies. O seu valor ornamental é indiscutível, sendo que quase todos os jardineiros têm por certo, pelo menos um representante desta família. Aqui fica um pequeno vídeo sobre estas plantas:




Credito fotográfico: http://asminhasplantas.blogspot.pt/2011/05/nigella-damascena.html
Credito fotográfico: http://joanne-orangecottages.blogspot.pt/2011/06/clematis.html
http://flora-on.pt/#/2128

domingo, 18 de março de 2012

Da Ajuda...




























Fotos do Jardim Botânico da Ajuda, tiradas o fim-de-semana passado:
  1. Iris xiphium;
  2. Scilla peruviana;
  3. Cibotium menziesii;
  4. Vista do andar inferior do jardim.

terça-feira, 13 de março de 2012

Pulsatilla.



























Pulsatilla halleri planta alpina da Europa Central, aqui fotografada no jardim botânico da Ajuda. O género Pulsatilla é característico de prados de montanha, da América do Norte e Europa e tem sido bastante apreciado como planta ornamental devido às suas flores de beleza singular. No ano passado, quando visitei o jardim botânico de Munique, foi a primeira vez que vi esta planta e é com alegria que a vejo este ano em flor aqui em Lisboa.

sábado, 10 de março de 2012

Março no quintal.





























Poucas pessoas se lembram de um Inverno como este na minha terra, nenhum dia de chuva desde o inicio de Novembro até Março, sol a brilhar e dias e dias de geada...tivemos vários dias com temperaturas durante a noite a rondar os -5 graus. Resultado: muitas plantas não aguentaram a geada negra, as frésias da minha mãe parecem palha, mortas pelo gelo, espero que voltem a rebentar em breve. 
Mas o que mais sentimos foi a perda de um limoeiro com cerca de 20 anos, que ficou neste estado (foto abaixo). Também as Laranjeiras ficaram exactamente iguais, parece que foram queimadas. Agora vão ter que ser podadas, para vermos o que resta vivo. Mas, para nos alegrar tivemos os narcisos e crocus que plantamos às centenas em volta do velho poço :)


quarta-feira, 7 de março de 2012

Março, marçagão...



























Março, marçagão, de manha Inverno, à tarde Verão. Assim diz o proverbio popular, e parece que está correcto a julgar pelos dias de sol. Há que desejar a chuva, mas ela não vem... entretanto a natureza continua o seu ciclo:
  1. Muscari armeniacum, em flor no jardim botânico da Ajuda.
  2. As primeiras frésias, no Jardim Gulbenkian, com Stipa tenuissima.
  3. Um crocus isolado no meio do relvado, no jardim Gulbenkian.
  4. A primavera trouxe os primeiros patinhos ao jardim botânico da UL.

sábado, 3 de março de 2012

Mais Primavera...




























O Jardim Gulbenkian sofreu recentemente alguns melhoramentos em áreas que estavam mal aproveitadas, fizeram-se novos passeios e plantaram-se mais algumas espécies de plantas, entre as quais destaco estes bolbos de floração precoce: os Crocus e  Iris reticulata, sempre bonitos neste altura do ano. Na foto abaixo, numa outra área do jardim, encontrei estes Narcisos também muito interessantes!