segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Jardineiros famosos: Sarah Raven



Mais uma vez um jardineiro britânico, mas há que admitir: é  la que estão os melhores jardins do mundo. Desta vez apresento Sarah Raven. Fiquei a conhecer Sarah Raven através de diversos programas de jardinagem da BBC, incluindo o popular Gardeners´World. Mas, Sarah é muito mais que uma apresentadora, ela escreve sobre jardins, desenha jardins, é formada em Historia pela universidade de Edimburgo  e em Medicina pela universidade de Londres (embora não exerça).

Sarah gere um centro de jardinagem que é também o seu próprio jardim, chama-se Perch Hill, e que pretende ser um "jardim produtivo". As plantas que vende são de um lote muito variado e com cores exuberantes, desde as exóticas dálias, até as bem  britânicas tulipas. Podemos ver Sarah no seu jardim nos seguintes vídeos:






Actualmente Sarah para alem de se dedicar à produção de plantas, dá ainda cursos de arranjos florais, tal como cursos de cozinha e continua a ser apresentadora convidada no programa da BBC Gardeners´ world. Alem disto, tem uma coluna semanal sobre jardins no jornal The Daily Telegraph.
O seu jardim em Perch Hill inclui uma serie de divisões como: rose garden, oast garden ou o cutting garden onde se dedica ao ensaio de plantas.

O jardim em Perch Hill


Enquanto escritora já escreveu uma série de livros sobre jardinagem e culinária. Tem feito campanha pelas flores silvestres como forma de manter as populações de insectos e sobretudo como forma de evitar o declínio das abelhas no Reino Unido. No programa "bees, butterflies and blooms" para a BBC, podemos ver Sarah defender o uso de variedades de plantas que são benéficas para a vida selvagem.



http://www.high50.com/homes/sarah-raven
https://www.sarahraven.com/

domingo, 19 de janeiro de 2014

Novidades na varanda.

Algumas das minhas ultimas aquisições estão agora na varanda de Lisboa, à espera de "embarcarem" para o meu jardim, entre elas temos (do fundo para a frente):


Todas as plantas foram-me oferecidas, sendo que a Pulsatilla vai ser mais uma tentativa para estabelecer esta planta no meu jardim, até agora não tenho tido sucesso. Devo dizer que é uma das minhas plantas preferidas, é de uma beleza realmente única. Desta vez tenho duas pequenas plantulas germinadas este ano. e um pé obtido por divisão de uma planta matura. Agradeço ao Manuel Moldoni, abraço!

Quanto aos Helleborus foram obtidos por semente, e quero agradecer ao Arthur que mos enviou de Penacova, onde tem uma grande população estabelecida há vários anos vinda de Inglaterra. Esperemos que resulte para adicionar estes ao único que ainda tenho. Mas estas plantas, se sobreviverem, podem levar até três até chegarem a florir. 


Pulsatilla vulgaris no jardim botânico de Munique em Abril de 2011.


























http://www.pacifichorticulture.org/articles/a-new-look-at-species-and-hybrid-hellebores/
http://www.plantdelights.com/Article-Helleborus-Lenten-Rose/Hellebore

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Que gramíneas escolher?

 Miscanthus sinensis no jardim da Glubenkian

Inflorescência de Miscanthus sinensis

Stipa gigantea

Pennisetum x advena "Rubrum" e Stipa tenuissima em Lisboa

Stipa t. com Salvia e Aquilegia no Chelsea flower show,  Daily Telegraph garden.
 Pennisetum sp. no Inverno.

 Pennisetum sp






















Festuca glauca também conhecida como "erva azul" aqui em conjunto com Erica sp.

Nos últimos anos tornou-se moda usarem-se gramíneas no jardim, e percebe-se perfeitamente porquê. Primeiro porque são bonitas, depois porque são úteis: um jardim não pode ser só flor, as gramíneas dão estrutura ao esquema de plantação, alem disso permanecem vistosas durante muito tempo, podendo mesmo ser a base estrutural do de todo um jardim. Existem até magníficos exemplos de jardins só de gramíneas. 

No meu jardim, quase não as uso, não porque não tenha identificado há muito a sua falta, mas porque ainda não me dediquei realmente a elas. É preciso procurar as gramíneas certas, as espécies que melhor se adaptam ao solo e clima que tenho no jardim. Conheço muito poucas gramíneas ornamentais e a escolha nos centros de jardinagem a nível nacional é limitada. As questões que se colocam são:

Que gramíneas usar? Quais são as melhores? Quais as que devemos evitar? 

Seleccionei um pequeno lote que apresento nas foto:

  • Miscanthus sinensis
  • Stipa gigantea
  • Stipa tenuissima
  • Pennisetum x advena "Rubrum"
  • Pennissetum sp
  • Festuca glauca.


Qual é a vossa experiência com as gramíneas? Existem espécies autóctones que podem ter valor ornamental? Tal como a nossa Stipa gigantea? Onde as podemos obter a preços razoáveis? Quero perceber melhor estas plantas das quais gosto bastante, porque este ano vai ser o ano em que as vou introduzir finalmente no meu jardim. 


Credito fotográfico: http://www.flickr.com/photos/aniao/4661381110/in/faves-50831597@N04/
http://www.flickr.com/photos/24516237@N00/8422037841/in/faves-50831597@N04/
http://www.flickr.com/photos/wazka/6362154787/in/faves-50831597@N04/
http://www.flickr.com/photos/nobuflickr/6282028117/in/faves-50831597@N04/