segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

De Fevereiro...

 O jardim em Fevereiro 2016
Helleborus "pretty  Ellen"

 Helleborus x hybridus no Botânico da Ajuda 2016

Leucojum aestivum no meu jardim 2016
 Vista do jardim em Fevereiro de 2016


As fotos são todas do ano passado, mas ilustram bem o que pode ser Fevereiro num jardim em Portugal. Se a geada não foi forte, ou se se vive num sitio sem geadas, podemos já começar a apreciar as renovadas texturas vegetais à medida que as plantas iniciam o seu novo ciclo vegetativo. Se por outro lado, as geadas fizeram estragos. com ajuda das chuvas, daqui a poucas semanas podemos ter o jardim em força e totalmente renovado.

Nesta altura, os primeiros Narcissus, Crocus e Leucojum começam a florir. Dependendo dos anos, Fevereiro marca de certa forma o início da época dos bolbos de Primavera. Falemos, por exemplo, do Leucojum aestivum, um pequeno bolbo da mesma família do narciso, que é nativo da Europa Central ao Médio Oriente. Devem ser tratados basicamente como os Narcissus, qualquer solo com boa drenagem e relativamente rico serve para o cultivo destas plantas. São fáceis de manter e aumentam de numero rapidamente com o tempo. Os meus vieram do Algarve, oferecidos por uma amigo blogger e desde então já formam um maciço apreciável e com várias hastes florais, segundo os últimos relatos que me chegaram.  

Os Helleborus haviam já iniciado no mês anterior mas, é em Fevereiro que se encontram em plena Floração. Nas fotos estão dois belos exemplares de Helleborus, ilustrando bem o quanto podem fazer num jardim de Primavera. Alguns cultivares são mais floríferos do que outros, o das fotos, que está no jardim botânicos da Ajuda, é dos que conheço, aquele que apresenta as melhores florações. O período de floração é bastante longo e a planta mantêm um certo interesse durante pelo menos mais um mês, já que as sépalas são retidas pela haste floral mesmo depois da semente estar formada. Este facto reveste-se de uma certa importância na biologia do Helleborus, estudos indicam que a persistência das sépalas é importante  no desenvolvimento da semente. Os Helleborus que existem na Ajuda são particularmente prolíferos nesta matéria, produzindo muita semente fértil e pelo Outono é possível verificar a existência de centenas de pequenas plantulas na base da planta mãe. 
  
http://www.amjbot.org/content/92/9/1486

Sem comentários:

Enviar um comentário